Criança com cão é mais ativa

Nas casas em que há cão, as crianças andam 11 minutos a mais por dia do que nas que não há. Essa é a conclusão de um estudo publicado em setembro por pesquisadores da Universidade de Londres, depois de registrarem, durante uma semana, cada passo dado por 1.784 crianças, de 9 a 10 anos (202 delas com cães em casa – na Inglaterra, há cães em apenas cerca de 10% dos lares).

A medição foi feita com a ajuda de um aparelho colocado em cada garoto. Em média, cada criança por dia (10.115 passos), enquanto as crianças sem cão caminharam 314 minutos (9.798 passos). “Foi demonstrado  que crianças com cão têm maior nível de atividade física; o difícil é saber se são as famílias mais ativas que costumam ter cão ou se são os cães que estimulam as famílias a serem mais ativas”, comenta o coordenador da pesquisa, Christopher Owen.

Link: http://tinyurl.com/maispassos (em inglês)

Fonte: Cães e Cia

					
Anúncios

Amigos para sempre!

Desde que a Cintilante chegou aqui em casa ela adorou o Simbad. Seguia-o para onde fosse, prestava atenção em tudo o que ele fazia e pulava em cima dele, puxava suas orelhas, etc. O Simbad sempre paciente ficava parado aguentando as investidas da nova irmã. O máximo que fazia era olhar pra mim com olhar de súplica, mas no fundo ele gostava!

Até hoje a Cinti segue o irmão em todos os lugares e imita tudo o que ele faz. Mesmo quando saimos para passear, basta chamar pelo Simbad que a Cinti vem junto!

Esses dois são realmente amigos para sempre!

Simbad na Revista Cães e Cia!

Olá pessoall!

Vocês não sabem da maior: saiu uma foto do Simbad na revista Cães e Cia do mês de setembro/2010! Confiram:

x

x

x

x

x

x

x

x

Clique para ler

x

x

x

Já comentei antes sobre o Spaniel Bretão aqui no blog, mas resgatei uma reportagem sobre a raça que saiu na edição de janeiro de 2008  da Revista Cães e Cia! Digitalizei a reportagem para quem tiver interesse em conhecer um pouco mais sobre essa raça adorável que é o Bretão. Quem conhece o Simbad, sabe do que estou falando!

x

x

x

x

x

Clique para ler

x

x

x

x

x

x

x

x

X

Aproveito para convidar os donos de Bretão para nos dizer como é ter um exemplar dessa raça, qual o nome de seu cão e idade.

Sem desmerecer nenhuma das mais de 100 raças existentes, transcrevo uma célebre frase sobre o Spaniel Bretão:

“Um máximo de qualidades em um volume mínimo

A História da Cintilante

Ah, a Cintilante…

Um dia passando de carro em frente a internacionalmente famosa Cidade de Deus, vi um cachorrinho preto bem sentadinho em uma dessas “ilhas” entre pistas. Me chamou a atenção que este pequeno ser estivesse tão paradinho e tranqüilo no meio de uma grande movimentação de pessoas, ônibus e carros passando pelo local. “O que essa criaturinha está pensando?” – pensei.

No dia seguinte, precisei passar pelo mesmo local e involuntariamente procurei o cachorrinho com os olhos. Desta vez ele estava do outro lado na calçada da favela. Me deu um negócio! Liguei para o marido e no meio de uma choramingação de criança pequena perguntei se concordava que eu pegasse este peludo para viver conosco.

Com uma resposta positiva, fui correndo terminar de resolver algumas coisas no bairro próximo. Na volta, o cachorrinho não estava mais no último local que eu o havia avistado. Já estava tão impressionantemente apegada que parecia que havia perdido um cachorro que já era meu. Com os olhos mareado, decidi procurar pelo filhote apenas na calçada da frente da favela e quando já estava quase desistindo encontrei-a deitadinha atrás de um ponto de ônibus.

Chamei o filhote e só então pude ver que era A filhote. Fiz uma festinha e tentei pegá-la. Ela hesitou e recuou um passo. Baixei a mão, falei com vozinha mansa e ela veio de novo. Com cuidado (e luvas!) peguei-a e coloquei na mala do carro (com a tampa aberta, claro!). Ela foi quietinha durante toda a viagem e num dado momento, levantou a cabecinha com pontos de interrogação nos olhinhos. Eu olhei de volta e disse: “Fica tranquila porque nada de ruim vai te acontecer”. E foi o suficiente.

Levei-a direto para a Policlínica Veterinária da Faculdade Estácio de Sá que fica próximo a minha casa. Assim que entramos no consultório, ela já entendeu que eu era quem estava a protegendo e tratou de sentar no meio das minhas pernas enquanto cheirava e olhava atentamente em volta.

Conversei com o veterinário e através da análise de dentição, vimos que ela tinha entre 4 a 5 meses. Aparentemente estava bem de saúde, mas expliquei que tinha um hotel para cães e que era imprescindível fazer um check-up completo para eliminar qualquer hipótese de doenças, principalmente transmissíveis.

Assim, deixei minha futura peluda passar alguns dias lá fazendo exames diversos e aguardando os resultados que só apresentou uma leve anemia, normal para quem estava na rua.

Quando fui buscá-la, ela estava bem alegrinha e saltitante. Aliás, essa é sua marca registrada – é impressionante o quão alto a Cintilante é capaz de saltar, parece que tem molas nas patas! Logo que chegou em casa, já foi pulando em cima do novo irmão. A princípio, Simbad achou que era apenas mais uma hóspede, mas logo percebeu que este era diferente, pois iria dormir junto conosco dentro de casa.

Desde então são muitíssimos amigos. A Cintilante segue todos os passos do Simbad, e o Simbad brinca muito com ela.

Os melhores amigos da Cinti são: Chloe, Fiona e Zion.

A Cintilante, ou apenas Cinti, é muito carinhosa e tem os olhinhos mais doces e cintilantes que já vimos! Além disso, ela é ultra-protetora conosco e muito obediente. É impressionante a confiança que ela tem na gente, seja para aceitar um novo visitante ou para não fazer determinada coisa. Além disso, é o ser mais preguiça que já vi! Uma vez que ela comece a dormir, para mudá-la de lugar é uma comédia: “Vem dormir Cinti.” Ela abre os olhos e não se mexe. “Anda Cinti, vamos dormir” Ela abana o rabo sem mover o restante do corpo. “Cinti, vem.” Nada. “Cintilante!” E aí já estamos carregando ela pro quarto, porque não tem outra alternativa…

Este mês de abril faz 1 ano que ela está conosco, mas pelos cálculos que fizemos da idade dela, decretamos sua data de nascimento no dia 3 (o dia em que a encontrei) de dezembro de 2009.

A História do Simbad

Na época, estávamos em busca de um cão que atendesse aos seguintes requisitos: fosse bonito, inteligente, rústico, sem muitas doenças genéticas, nem muito pequeno nem grande e que se adequasse a vida em apartamento.

Na verdade, tirando os cães de raça mini, não acho que nenhum cão seja adequado para viver em apartamento, mas acredito que a maioria das raças consiga se adequar bem se seus donos conseguirem suprir suas necessidades físicas e psicológicas.

Após uma longa busca e seleção, chegamos a uma raça que nunca sequer havíamos ouvido falar chamada Spaniel Bretão (no original Épagneul Breton ou em inglês Brittany Spaniel). Foi amor a primeira vista! Decididos, fomos em busca de um canil especializado e depois de muuuuita pesquisa encontramos um criador no Rio Grande do Sul chamado André Plentz. E lá veio o Simbad para o Rio de Janeiro de avião. A viagem de avião foi bastante traumática, mas deixo para escrever sobre transporte de cães em outro post!

Sei que assim que esse pequeno peludinho chegou, tomou conta dos nossos corações e mudou nossas vidas completamente. A volta do trabalho para casa era sempre feita o mais rápido possível e nossa chegada era uma alegria sem fim! Os passeios “obrigatórios” eram o maior dos prazeres e levávamos o Simbad a todos os lugares que podíamos. Além de ‘aumigos’ caninos, Simbad também conquistou muitos amigos humanos. Ele era muito conhecido no bairro que morávamos, pois ficava na janela olhando o movimento. (foto) Quando saíamos com ele para passear era comum as pessoas perguntarem: “Esse é aquele cachorrinho que fica na janela? Ah… ele sempre fala comigo!”. Isso sem contar as várias vezes que ouvíamos pessoas paradas na rua conversando com o Simbad: “Oi Simbad!” “Oi Fofinho!” e etc…

Uma história muitíssimo engraçada do Simbad: um dia estava trabalhando em casa e o Simbad foi cumprir seu ritual de checar o movimento da rua na janela. Imediatamente começo a ouvir várias crianças gritando “Ediiiii!! Ediiiiiiiiiiii!!!”. Olhei pela fresta da janela e vi várias crianças da escola que tinha do outro lado da rua acenando para ele. Sem aparecer na janela escrevi com uma canetinha vermelha o nome Simbad e coloquei meu pequeno cartaz pela fresta da janela. Silêncio. Logo depois ouvi “É Simbad! Simbaaaaad! Simbaaaaad!”

Vejam algumas fotos do primeiro ano de vida do Simbad clicando aqui!

O Spaniel Bretão é um cão espetacular! Muito inteligente e obediente, os Bretões são capazes de se comunicar perfeitamente com seus donos, além de se esforçarem para entendê-los e agradá-los. É um cão de porte médio, classificado pela FCI como cães de aponte (grupo 7). Ou seja, Bretões são cães de caça, em especial de pequenas aves, e isso deve ser levado em consideração caso deseje adquirir um exemplar da raça. São cães que necessitam gastar energia diariamente além de estímulo mental para que cresçam saudáveis e equilibrados.

Sensíveis, os Bretões devem ser treinados com delicadeza, porém o resultado é rápido e surpreendente. Esses peludos são bastante sociáveis e costumam conviver bem com outros cães. Latem pouco e são bastante alegres, sendo excelentes companheiros para crianças.

Ainda pouco difundida no Brasil, a raça é muito popular na Europa, em especial Portugal e França, e também na Argentina e nos Estados Unidos.

Apesar do padrão da raça ser a cauda curta, cortada em 10 cm, somos totalmente contra a caudectomia e por isso, solicitamos ao criador André Plentz que não cortasse a cauda de nosso cãozinho. As cores aceitas pelos padrões da raça são branco e laranja, branco e marrom, branco e preto ou tricolor (branco, laranja e preto ou branco, laranja e marrom).

Em termos de saúde, o Spaniel Bretão é um cão bastante rústico, que não exige cuidados especiais, requerendo um pouco mais de atenção apenas na higiene auricular, devido a tendência a otites. São muito higiênicos e aprendem rápido o local de fazer suas necessidades (o Simbad aprendeu em 2 semanas!). Recomenda-se escovação semanal ou quinzenal dos pêlos que, independente disso, são impressionantemente macios!

Já tive cães de outras raças, e reconheço as qualidades dessas e de várias outras raças que acho interessante, mas sem dúvida: o Spaniel Bretão é o meu cão predileto!

CarnavAU na Casa do Simbad

O CarnavAU na Casa do Simbad foi super agitado. Confiram nas imagens abaixo:

Parte 1 – Pulando que nem Pipoca
http://picasaweb.google.com.br/casadosimbad/CarnavalNaCasaDoSimbadParte1PulandoQueNemPipoca#

Parte 2 – Folia na Piscina

http://picasaweb.google.com.br/casadosimbad/CarnavalNaCasaDoSimbadParte2FoliaNaPiscina#

Participantes: Simbad, Cinti, Lambão, Fiona, Goofy, Zion, Max, Luna, Tchuka, Bandit e Kiki.

Dia de Creche na Casa do Simbad

Um dos melhores serviços que a Casa do Simbad oferece é a creche canina ou day care.

Muitos cães vivem em apartamento e não tem espaço suficiente para correr, brincar e gastar as energias. Outros ficam em casa sozinhos por muito tempo e ficam entediados, engordam, desenvolvem comportamentos destrutivos ou até mesmo auto-mutiladores.

A creche da Casa do Simbad é o dia de diversão do seu cão! Aqui ele tem espaço suficiente para correr e brincar. Oferecemos uma piscina com degraus construídos para seu cão se refrescar e se divertir. No retorno para seus lares, certamente todos estarão com muita fome, felizes e cansados!

Por isso que sempre dizemos que cão que brinca, dorme feliz! 🙂

Vejam algumas fotos de um dia de creche na Casa do Simbad.

http://picasaweb.google.com/casadosimbad/DiaDeCrecheNaCasaDoSimbad#

Em breve colocarei vídeos da creche!

Saudações da

Casa do Simbad